Balance |“É sobre ser feliz”

Super homem, herói de ação e agora empresário do bem-estar… não surpreende que HENRY CAVILL prova ser uma companhia inspiradora

Entrevista: James Gill

Fotografia Michael Schwartz

Não achamos que isso fosse possível, mas Henry Cavill é de algum modo mais perfeito do que poderíamos ter sonhado. BALANCE recentemente passou uma tarde na companhia do astro de Hollywood e saiu encantada. Sabíamos que o ator de 36 anos tinha muita coisa a seu favor – nome de peso, físico de um Deus Grego e agora um empresário, tendo se tornado acionista da No.1 Rosemary Water (mais sobre isso depois) – mas o que realmente brilha é a decência e integridade de Henry.

“Gosto de fazer as pessoas se sentirem bem, de trazer um sorriso ao rosto de alguém”, diz ele. “Ou ver alguém enxugar os olhos, vê-los se animar e enfrentar o mundo – isso é um presente para mim.”

Pode parecer que ele está vendendo o sonho Americano, mas esse Britânico é tão genuíno como eles passam. Pense no seu melhor companheiro inteligente; o membro calmo e organizado de seus amigos, a quem todos procuram conselhos e inspiração. O tipo de amigo próximo que vai lhe buscar, sacudir e colocar no seu caminho. “Se eu posso ter uma influência positiva no dia de alguém, ótimo”, continua ele. “Eles podem passar adiante à outra pessoa que pode ter um dia positivo no topo disso.”

BALANCE admira Cavill há muito tempo, não apenas porque ele é uma estrela de cinema genuína, mas também graças à sua animada conta no Instagram, o fato de que seus colegas elogiam sua ética e simpatia no trabalho e ele nunca deixou que um contratempo o definisse. Ao invés disso, ele viu cada pancada em sua carreira como uma chance de crescimento. Podemos não ser todos Henry Cavill, mas sua positividade é algo em que todos podemos nos inspirar.

“Tento não pensar em negativos, ou no que alguém pode considerar um fracasso ou uma perda, profissionalmente falando”, explica ele. “Eu apenas penso neles como outro trampolim ou parte da jornada, porque nem tudo pode ser alegria e esplendor; Tem que haver dias mais escuros para você apreciar os dias melhores. E eu tenho muita sorte de ter boas pessoas ao meu redor: pessoas que posso confiar.”

“Mesmo quando as coisas estão ruins, você pode tirar proveito delas. É uma questão de tentar encontrar o proveito de lá, e lembrar a si mesmo que se trata de ser feliz. Não se trata necessariamente de conseguir isso ou aquilo, porque os objetivos sempre mudam. Anos atrás, era tudo sobre ser [James] Bond, e eu não ganhei aquele papel. Então eu me tornei Superman. E agora eu sou o Bruxo, e The Witcher é o maior programa de streaming do planeta. É como, oh, OK, então … ”

Henry pega uma colher e move-a cerca de 7 centímetros, acrescentando: “Não acredito que tudo aconteça por uma razão, além do óbvio, como a colher acabou ali porque a movi. Essa foi a razão, não porque o universo ditou isso. Eu acredito que só porque uma porta se fecha, isso não significa que cinco portas não se abriram no processo. Trata-se de manter os olhos abertos e afiados para que quando você for chutado na cabeça pela vida, diga: ‘Tudo bem, então. O que mais estou perdendo que acabou de acontecer como uma oportunidade? Essa sempre foi minha abordagem. É mais fácil falar do que fazer, porque às vezes você fica para baixo. Portanto trata de se arrastar de lá e tentar encontrar o lado positivo.”

Ele acrescenta: “Não deixo que as coisas que consegui me definam. Eu me defino de qualquer modo que desejar. Quando me casar um dia e espero ter filhos, eles não vão dar a mínima para eu ter interpretado Superman! Eles serão bebês que precisam da minha contribuição para transformá-los em humanos totalmente formados. Isso é tudo o que realmente importa, não: ‘Ele fez aquilo e aquilo e aquilo’. Você vai a lugares ao redor do mundo e é refrescante e gratificante quando as pessoas não dão a … ” Henry deliberadamente não xinga (dissemos que ele era perfeito). Ele continua: “As pessoas olham para você e dizem: ‘Você era o Superman? Oh. Legal. Você pode dirigir um trator? É tudo relativo. Trago de volta para felicidade. É sobre fazer isso que definir você. Nada além disso”

As incríveis rotinas de treino de Henry foram bem documentadas, então BALANCE adoraria saber o que ele faz pelo bem-estar mental.

“Às vezes malhar pode ajudar”, diz ele. “E eu creio – isso pode parecer bobagem -, mas sair para uma caminhada faz uma enorme diferença. Minha mãe sempre jurava isso e ainda caminha por quilômetros. É uma ótima maneira de criar um ritmo para o corpo para então o cérebro poder começar a funcionar. Se você tem um problema, algo que você está trabalhando ou algo que realmente está te pegando, em vez de sentar no sofá ou gritar na água do banho, vá caminhar. Um ritmo será criado e você poderá descobrir qual é a solução do problema e ficar mais em paz. Tem a ver com o ritmo que você cria ao caminhar, eu acredito.”

JOGANDO DURO

Henry descreve sua mãe como “extraordinária” e diz que aprendeu que “integridade, honestidade e felicidade dentro de si mesmo são muito importantes. Ela sempre defendeu: “Faça o que te faz feliz, porque você vive apenas uma vez”.

“Quando eu era garoto na escola, atuando e considerando a escola de teatro em vez de universidade, ela foi a primeira pessoa a dizer: ‘Absolutamente, faça! Sim. Se é isso que você ama fazer, seja feliz. Você pode passar a vida com todos os diplomas sob o sol e ficar infeliz porque não fez o que queria. Se você vai ser feliz dirigindo um bar no Caribe, ótimo, isso é tudo o que você precisa fazer. Ela sempre foi uma defensora da felicidade primeiro, e todo o resto em segundo.”

Os videogames – especificamente a série Total War no PC – também desempenham um papel fundamental em ajudar Henry a escapar. “É uma lâmina de dois gumes, esse escape”, diz ele. “Há momentos em que é um ótimo desligamento do mundo. Assim que passo pela porta afora, estou trabalhando. Então, para mim, em casa, em vez de ficar girando os polegares, pensando: ‘Cara, eu gostaria de poder ir lá fora’, eu fecho dentro do jogo no meu PC, jogo e desligo.”

“Ao mesmo tempo, sou muito competitivo e jogo tudo no nível mais difícil que possivelmente posso porque gosto do desafio. Então, eu também fico frustrado; houve momentos em que estive acordado às 3 ou 4 da manhã: ‘Não vou vence-lo hoje. Preciso dormir e parar de me enrolar porque está tendo o efeito exatamente oposto ao que eu queria.’ Funciona nos dois sentidos.”

ELE NÃO É No1

Outra forma de escapismo veio na forma da No.1 Rosemary Water. Ao invés de ser um embaixador da marca, tal era sua sede voraz pelo produto que ele se tornou acionista, tendo encontrado os fundadores Bonita e David Spencer-Percival.

“Eu estava pensando em fazer minha própria água”, explica Henry. “Eu estava pesquisando fontes em todo o Reino Unido, valores de pH e o que isso significa para o corpo, e queria que essa água fosse ambientalmente responsável e ética. Então ouvi falar de David, Bonita e No.1 Rosemary Water. Eu experimentei e, além do sabor único, que realmente gostei, me vi com vontade enorme por ela. Tornei-me genuinamente viciado, a ponto de ser bastante possessivo.”

“Então tive a oportunidade de conhecer David e Bonita. Eu queria saber o que era que alegava ser e não era apenas uma água com sabor. David respondeu a todas as perguntas – eu realmente o interroguei e queria conhecer toda a ciência por trás de tudo. Ele respondeu tudo em profundidade. Foi então que percebi o que meu corpo estava respondendo. Eu costumo me manter saudável e em forma, e tudo o que coloco no meu corpo responde muito rapidamente. Com água de alecrim, senti uma certa nitidez, então começamos nossa parceria.”
Henry explica como os testes mostram que “se você tomar o extrato – que é a versão mais forte e concentrada do que é a água – 20 minutos depois, a parte cognitiva do cérebro é 15% mais ativa”. Ele continua: “Eu me encontrei na primeira temporada de The Witcher, trabalhando horas insanas, acordando às 3h30. O único tempo que eu tinha para aprender minhas falas era no trailer de manhã durante minhas duas horas de maquiagem. Aquilo, em circunstâncias normais, pode ser difícil porque não estamos falando de filmes em que você pode gravar até três páginas em um dia. Estamos falando de TV, onde você filma de 6 a 12 páginas por dia. Também estou escrevendo os planos para serem levados ao set, mudando coisas de stunt ou redesenhando idéias. E tudo isso foi possível porque me senti mais aguçado. Não era aquela neblina pesada que você sente quando está exausto. A água de alecrim realmente teve esse efeito. As falas estavam grudando na minha cabeça.”

Parece que o No1 continuará a servir bem a Henry. Afinal, este é um ator que está no auge de seus poderes e não há nenhuma pausa na agenda. O trabalho na segunda temporada de The Witcher está em andamento e Enola Holmes estará no final deste ano, com Henry interpretando Sherlock para Enola, de Millie Bobby Brown, a irmã mais nova do detetive.

“Foi uma oportunidade para interpretar um personagem coadjuvante assim para Millie, que é uma atriz extraordinária”, diz ele. “As pessoas – Sam Claflin [como Mycroft Holmes] e o diretor Harry Bradbeer – foram maravilhosas para trabalhar. Estou realmente ansioso para ver como ficará o resultado.

De outra forma, todo o resto é mais um momento de mudar a versão. Meu problema é que todo trabalho que estou fazendo tende a ser ultrassecreto e não posso falar sobre isso até que saia. Acabo sendo muito chato nas entrevistas, porque não posso falar sobre nada. ”

É a única vez que BALANCE discorda dele. Temos o privilégio de conhecer algumas das pessoas mais fascinantes do planeta, e Henry é um forte candidato – trocadilho intencional – para o primeiro lugar.
Você pode encomendar No1 Rosemary Water em no1botanicals.com

Podcast Henry Cavill com Jame Gill