[Entrevista] Henry Cavill para o Square Mile

 
 
Henry Cavill deu uma entrevista a Robert Piper do Square Mile. Na entrevista ele fala sobre como suas cenas de voo são feitas em Batman vs Superman: A Origem da Justiça e também fala de como gasta seu dinheiro, sobre sua parceria com a Dunhill e também de como seria se ele seguisse os passos do seu pai e fosse um corretor da bolsa de valores.  Leia a entrevista traduzida abaixo: 

[Read the interview in English, here]

 

A Entrevista: Henry Cavill sobre Superman vs Batman

Robert Piper fala com exclusividade com HENRY CAVILL sobre o próximo blockbuster Batman vs Superman, e porque ele escolheu ser ator ao invés de corretor de ações.
 
Se você chegar em um cara qualquer na rua e pergunta-lo se ele gostaria de ter os poderes que Henry Cavill tem em O Homem de Aço, você com certeza pode adivinhar a sua resposta. Quero dizer, quem não ia querer poder voar? Você poderia acordar, sair da sua cama, olhar a sua dispensa e decidir voar até Paris para comer um croissant para o café da manhã. Depois, que tal um mergulho rápido antes do trabalho? Você pode ir rapidinho para as Bahamas para curtir um bom mar e sol antes de voltar para Londres para a rotina diária.
 
É claro, a realidade de voar em um filme não é bem glamurosa. Quando eu falei com Cavill sobre reprisar o papel de Superman no filme altamente esperado Batman v Superman: A Origem da Justiça, eu tive que perguntar o quão perto ele realmente esteve de ter a sensação de voar?
“Em O Homem de Aço, muito do voo foi feito através de um trabalho com cabos – com alguns elementos de computação gráfica também, para tomadas mais distantes, quando filmamos alguma coisa global e um grande cenário. Mas em Batman vs Superman, a maioria das cenas de voo foram feitas por computação,” ele continua, “mas comigo levantando voo ou posando ao vivo.”
 
E claro, como cinéfilos, nossas descrenças, como Cavill, estão suspensas. Nossa obsessão com Superman é simples: Ele tem poderes que nós queremos. Essa é uma das razões principais que esse gênero de super-heróis trás centenas de milhões de dólares a Hollywood todos os anos. De fato, entre O Homem de Aço e os últimos três filmes do Batman, mais de 3.13 bilhões de dólares foram arrecadados na bilheteria mundial.
 
Em algum lugar dentro da maquinaria do cérebro – junto com ambição, desejo sexual, emergências médicas e estratégias de investimento – ainda tem um espaço reservado para imaginarmos como seria ser como um super-herói. Pense sobre isso: Se Clark Kent fosse um comerciante financeiro ao invés de um jornalista (quem gostaria de ser um jornalista, certo?), ele poderia voar entre fusos horários manipulando os mercados para o seu contentamento. Só imagine as possibilidades.
 
E então ali está o Batman, outro super-herói que vem intrigando as pessoas desde os primeiros quadrinhos em 1940. Ele, diferentemente do Superman, é só um cara normal – embora com um baita de um fundo fiduciário  (ele herdou a Wayne Enterprises). Ele não possui poderes divinos; Ele só se destaca usando equipamentos engenhosos, dirigindo veículos incríveis e tem o costume de usar os seus punhos para maiores efeitos.
 
Mas com tecnologia o suficiente e usando técnicas de artes marciais, poderia Batman realmente lutar com Superman? Por anos, pessoas ao redor do mundo, no trabalho e no bar, tem discutido sobre esse exato cenário – com conclusões cada vez mais bêbadas.
 
Então eu perguntei abertamente a Cavill sobre qual seria o placar final? “Que?… Nós nem brigamos…” ele ri. “É claro, nós brigamos,” brinca Cavill. Como previsto, no entanto, ele se recusa a dar o resultado final. Porque estragar a diversão?
 
Essa é a segunda vez que Cavill trabalha com o diretor Zack Snyder – a primeira vez foi em O Homem de Aço. Eles conseguiram um resultado bastante considerável na bilheteria do filme, e trouxeram mais de 293 milhões de Dólares internacionalmente. O respeito que Cavill tem por Snyder é visível “Zack é um daqueles absolutamente excepecionais visionários. É sempre incrível ver seus produtos acabados porque ele é muito, mas muito bom ao criar uma imagem.”
 
Dessa vez as apostas foram mais altas. O elenco de Batman vs Superman é grandioso: O sempre charmoso Ben Affleck assumiu o papel de Batman/Bruce Wayne, a ruiva deslumbrante Amy Adams será Lois Lane, seguida da bela Gal Gadot como Diana Prince/Mulher Maravilha. O versátil Jesse Eisenberg vai interpretar Lex Luthor e o veterano Michael Shannon será o General Zod. Uma coisa é certa, esse filme está gerando uma grande empolgação ao redor do mundo. O primeiro trailer no YouTube gerou mais de 61 milhões de visualizações. “Eu estou muito empolgado com o lançamento,” diz Cavill. “Eu mal posso esperar para ver o que todo mundo vai achar.”
 
Depois de um início imponente na sua carreira, o sucesso veio rapidamente. Como Cavill cuida da parte financeira? “Boa parte das minhas despesas são os gastos com a equipe de apoio ao meu redor. A ironia em estar na minha posição – e fazer mais dinheiro nos filmes – é que isso também custa mais para apoiar essa infraestrutura conforme o tempo passa. Basicamente, o valor liquido estaciona, ao invés de aumentar. Mas então, a partir do momento que você chega a um certo ponto, o valor começa a aumentar – e você tem mais (dinheiro) para fazer coisas como investimentos,” revela Cavill.
 
No que diz respeito a moda, Cavill é um cara da Dunhill. “Eu trabalho muito próximo com a Dunhill agora,” ele explica. “Eles são fantásticos – eles realmente fazem uma moda masculina bem fina, assim como acessórios de couro. Eles desenham uns ternos ótimos – e roupas elegantes para o dia a dia também.” Ele diz com entusiasmo. Tendo interpretado o impecavelmente vestido personagem principal de O Agente da U.N.C.L.E. – Napoleon Solo – eu perguntei se ele começou a passar mais parte do seu tempo – e gastar mais parte de seu dinheiro – no seu próprio guarda-roupa. “Eu acho que sim. Mas eu sempre gostei de usar um bom terno.”
 
E se você quer saber se você pode encontrar Cavill passeando pelas ruas de Londres, é bastante possível – ele tem uma casa em Kensington. Mas é mais provável que você o encontre na Corte, no restaurante Wolfgang Puck do hotel Park Lane “É a minha churrascaria preferida,” ele diz.
 
É claro, ele viaja muito a trabalho: “Isso varia muito dependendo de onde eu tenho que estar no mundo – no momento, a publicidade para Batman vs Superman – mas eu poderia estar trabalhando em outras coisas, que exigem que eu vá embora. Antes do Natal, eu fiquei por um tempo na Jordânia, mas passei a maior parte do ano passado aqui em Londres,” ele explica.
 
Cavill cresceu em Jersey. Ele pegou a mosquinha da atuação quando ele estava fazendo peças escolares. Acontece que o pai de Cavill era um corretor da bolsa. Em outra vida, será que Henry teria seguido os passos de seu pai? “Bem, eu realmente gosto da vida que eu vivo agora… Mas eu acho que a ideia de ter sido um corretor é bem interessante na verdade,” explica Cavill.
 
Mesmo assim, eu acho que você não pode culpar o cara por escolher o Superman no lugar das ações. Nós trocaríamos com ele qualquer dia.
 
 
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *