Henry Cavill fala sobre Superman e Gravatas para a DuJour

Photoshoot:

imagebam.com imagebam.com imagebam.com imagebam.com imagebam.com imagebam.com imagebam.com imagebam.com imagebam.com imagebam.com imagebam.com

Entrevista:
 
Associar Henry Cavill como o Superman da vida real é definitivamente uma perspectiva atraente.
Afinal, o ator de 32 anos retrata o Homem de Aço na grande tela e até mesmo ao longo de uma tarde de café expresso em uma central de café de Londres, ele não tem falta de características de força hercúlea: Ele é naturalmente alto, com brilhantes olhos azuis – o da esquerda marcado com uma mancha de coloração marrom  – e o tipo de maxilar que poderia ter sido concebido por engenheiros.

 
Caso em questão: Enquanto Superman, que Cavill irá retratar pela segunda vez nesta primavera em Batman v Superman: A Origem da Justiça, poderia ser capaz de atravessar edifícios altos em um único salto, Cavill diz que ele mal domina itens de vestimenta formal (roupas de gala para eventos). “Você conhece os laços (gravata borboleta) que você acabou de encaixar?”, pergunta ele, fazendo referência a um deslize no guarda-roupa em um evento de premiação recente.
.
“Eu estava vestindo um daqueles, mas o que eu não sabia e que como eu estava esperando na vez para ser
fotografados, tinha começado a cair – e ninguém disse uma palavra. Todos eles estavam ali como, “ha-ha, você fucking wanker! (conteúdo impróprio)’ ” apesar de alguém ter finalmente informado o contratempo, Cavill diz o dano foi feito. “O momento depois eu estava como “Oh meu Deus, estou morrendo. Quantas vezes fui fotografado com uma droga de gravata borboleta vestida do modo errado?”

 
É um caso qualquer de histórias de auto depreciação de alguém que tem todo o direito de ser um pouco pretensioso. É verdade que enquanto Cavill não é o primeiro ator a desfilar o collant do Superman, ele apenas pode ser o mais bem-sucedido.  Nativo das Ilhas do Canal, usou a capa vermelha primeiro em 2013, no top filme de  Zack Snyder: O Homem de Aço, na abordagem dahistória da personagem, segundo informado ganhando mais de US$ 650 milhões em todo o mundo – e para A Origem da Justiça que ele já assinou para aparecer
em duas sequências adicionais. “É difícil imaginar um Superman melhor,” diz Snyder, sugerindo que houve algo como destino no trabalho quando ele foi vinculado a Cavill.
“Nós não tínhamos o traje feito quando Henry foi a audição, assim ele usava o original de Christopher Reeve. E quando ele saiu do trailer, todos: “Ahh, você é o Superman!’ ”
 
Cavill, evidentemente, nem sempre foi uma estrela de cinema. “Eles costumavam me chamar de Cavill Gordo…
Eu era um alvo privilegiado,” ele disse anteriormente, mas foi com a escola nas atividades que foi crescendo como ator dramático e encontrado um lugar para ele. “Eu pensei ‘Oh, aqui é algo em que eu sou bom ‘, e todos nós gostamos de fazer coisas em que somos bons”, diz ele, salientando o inesquecível efeito do reforço positivo. 
“Claro, a minha mãe vai dizer eu sou o melhor de sempre, mas logo quando alguém que não tem esse viés diz, então você vai, “Ah, espera um segundo.” ”
 
Um dos primeiros que o apoiou foi Russell Crowe, que atualmente interpreta o pai do Superman, no filme de Snyder. Crowe foi filmar cenas que usavam Stowe – o internato de Buckinghamshire de Cavill – como um pano de fundo, quando durante um encontro casual ele ofereceu um pouco de encorajamento profissional. Mais
tarde, ele enviou um pacote aos cuidados de Cavill com uma nota em que lía-se, “Uma viagem de mil milhas começa com um único passo.” Que foi apenas o empurrão necessário para Cavill convencer a si mesmo que ele poderia se tornar um ator e, quando uma chamada de audição foi realizada na sua escola para uma versão cinematográfica de O Conde de Monte Cristo, ele desembarcou no papel de Albert Mondego. “Eu tive um
atalho, e tive a sorte; eu poderia ter lutado por Deus sabe quanto tempo”, diz ele saltando diretamente de alta escola em uma carreira nas telas. “Talvez se tivesse ido a escola de teatro eu teria sido muito melhor ator, mas quem sabe?”
 
Parece que ele está fazendo apenas a coisa certa sem o treinamento formal. Desde que Cavill fez seu papel, como uma das estrelas na série de televisão Os Tudors, bem como filmes incluindo Tristão e Isolda, Imortais e O Agente da U.N.C.L.E. Como um ator, o atraente sobre Cavill é uma mistura de características físicas, inteligência e sinceridade, que serve para fazer sua presença de tela não apenas carismática, mas também, com a qual nos identificamos. “Isso vai soar brega, mas é verdade”, diz Cavill, pausando sério. “O que realmente é importante para mim é o Superman sendo representado corretamente; proteger o S, que é essencial.” é o que torna o seu Superman o tipo de herói relevante para as pessoas e não apenas um uniforme cheio de músculos a ser esquecido.
 
Os críticos parecem pensar que ele conseguiu. Enquanto alguns expectadores de O Homem de Aço incidiram sobre o bonitão Cavill antes do Cavill ator, muitos elogiam profundamente o filme e o seu complicado, complexo olhar para retratar o herói. O Los Angeles Times chamou o Superman de “sensível”, e notou que ele chamou a atenção “Jack Kerouac gastou muito tempo no ginásio.” O New York Daily News coroou, “Cavill vestiu a roupa e não vice-versa.”
 
E apesar de Cavill  estar com frequência no tapete vermelho em todo o mundo, e mesmo tendo emprestado o seu rosto para campanhas de fragrância para a marca de moda Dunhill, ele diz que os ornamentos da vida como uma estrela de cinema não são o mais atraente no seu trabalho. “você deseja ser famoso?”, pergunta ele. “então você não deve ser um ator. Se você está tentando ser famoso, você perdeu antes de sequer começar. Você pode também concorrer ao Big Brother. ” Em vez disso, ele prefere a oportunidade de participar de projetos que pensa ser emocionantes, para trabalhar com pessoas que ele considera inspiradoras e ter tempo de inatividade para desfrutar de jogos de vídeo game ou uma saída para o pub e mesmo se o seu consumo é ocasionalmente
interrompido por fãs com  smartphones a postos. “Se as pessoas querem tirar uma foto tudo bem”, diz ele. “Mas eles estão lá para ter uma foto de mim bêbado.”
 
Apesar de ser escalado para os filmes de Superman  até 2019, há um lampejo de vida além de Metrópoles para Cavill. “Eu não desejo fazer outros filmes assim”, diz ele, acrescentando que ele também gostaria de tentar por sua mão em produções – especialmente as adaptações da ficção científica e histórias de fantasia de que ele é um ávido leitor. Mas que ele deseja parar um pouco para ele mesmo escrever, ele diz: “Eu não quero manchar qualquer material com o meu amadorismo.”
 
Cavill afirma não ter tido muito contato com histórias em quadrinho quando criança e sua primeira introdução ao Superman veio por meio de seu papel em O Homem de Aço. Ele foi um cego pop-cultural segundo ele, o que foi uma bênção no disfarce, ele que aguardava a produção antes de ser levado ao mundo cuidadosamente criado por Snyder. O que Cavill traz para o Superman, diz Snyder, é uma dose extra da humanidade. “A coisa com o Superman é que você quer sentir como que ele vai fazer a coisa certa mas você não quer que ele pareça quadrado demais”, destaca o diretor.
Enquanto A Origem da Justiça coloca o Superman de
Cavill contra o inquieto Batman de  Ben
Affleck, a introdução de uma ameaça maior do que a sua rivalidade poderia lhe
dar a oportunidade de desligar só um pouco da sua aura de santo imaculado. É
uma mudança de ritmo que se adequa a Cavill de forma excelente. “Ele
realmente tomou posse do papel,” diz Snyder. “Acho que agora o Henry está
completamente em casa com o S no peito”.
 
Isso pode ser verdade nas
telas, mas como pessoa, Cavill fica a contragosto para retratar a si mesmo como algo
fora do comum.  Certamente, ele encabeçou
uma enquete recente feita pela British Glamour do homem mais atraente do
ano, mas ele não parece acreditar em sua própria propaganda. “Você tem que
estar preocupado com esta merda subindo à sua cabeça,” diz ele com um
sorriso.
“É extremamente lisonjeiro, mas eu não vou jogar
todos meus ovos na cesta, (expressão como apostar todas as moedas nisso)”
e durante o tempo entre projetos ele muitas vezes passa tempo jogando Fallout 4 ou assistindo
maratonas de séries de televisão – ele orgulhosamente admite, “quando não
estou trabalhando e as pessoas não me veem por algum tempo vão dizer, “Você está tão preguiçoso, você não precisa fazer
nada!”.” Mesmo sua morfologia imponente, esculpida por formadores e
uma implacável dieta, é algo que ele admite como sendo apenas parte do show.
“Eu acho que ter a capacidade de parecer com o Superman, mas nunca ter de
trabalhar para isso seria bom.”
 
Se ele não é o
conquistador que ele desempenha nos filmes, pelo menos Cavill fez um excelente
trabalho de convencer os seus colegas de outra forma. “Quando me encontrei
pela primeira vez com Henry, lemos juntos os papéis e a segunda vez ele estava
vestindo o traje do Superman,” recorda Amy Adams, que interpreta Lois Lane
no filme. “Portanto, a minha primeira impressão foi que ele era realmente
o Superman. Eu tive que aprender finalmente que ele não era.”
 

 

O ponto é que o próprio Cavill
está fazendo isso um passo de cada vez. Sim, ele interpreta o Superman, mas não é quem
ele realmente é – e está tudo certo. “Eu não sinto a necessidade de provar alguma coisa”, diz ele. “Se você estiver preocupado com isso então você está
preocupado com as coisas erradas. Nunca tive esse tipo de pressão sobre mim.
Estou muito feliz fazendo o que eu estou fazendo.”
Se significa
que fotografaram um dos mais famosos super-heróis do mundo numa careta ou em
uma embaraçosa gaffe de vestuário, Cavill parece estar levando tudo na esportiva:
“Agora eu tenho minhas próprias
gravatas”, diz ele. “Tenho tempo para colocar minhas meias e fazer
direito.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *