MEET JERSEY II #2: Lembranças da história militar nas construções de Jersey

[POST IN ENGLISH]

O ator Henry Cavill, nascido em Jersey, sempre se declarou um “militar frustrado”. Ele confirma que provavelmente teria seguido carreira militar se não fosse o ator de sucesso, conhecido no mundo inteiro hoje.

Além da presença militar em sua família, alguns lugares da ilha podem ter inspirado essa admiração. E é sobre eles que falaremos nessa edição do Meet Jersey, do PHCBR.


A Ilha de Jersey, teve sua localização estratégica como fator importante na defesa territorial, em conflitos importantes da nossa história.

Hoje, em tempos de paz, essas construções são abertas a visitação do público, que pode aprender sobre as condições de vida dos soldados que estiveram ali e sobre a história de Jersey.

Um desses importantes cenários é o Grève de Lecq Barracks, um antigo quartel que teve sua construção iniciada em 1810, após a ameaça de invasão francesa na região.

Em 1779 tornou-se evidente que os franceses estavam fazendo planos para invadir Jersey. Com metade da sua força expedicionária pousando em Grève de Lecq, medidas foram imediatamente postas em prática para defender a baía. Em resposta direta a uma possível invasão por Napoleão, as defesas foram reforçadas ainda mais no início do século XIX. Essas defesas substanciais exigiram muitas tropas e, posteriormente, a construção de Grève de Lecq Barracks começou em 1810. Os quartéis foram projetados para acomodar até 250 soldados ‘estacionados’ na ilha e eram parte integrante da estratégia de defesa da ilha para a costa norte”.

Hoje em dia, a construção mostra para os visitantes as celas utilizadas como prisão na época dos conflitos, os dormitórios principais, os aposentos dos oficiais, o armazém, os lavabos, os estábulos e as lojas de munição, que mostram como era a vida de um soldado do século XIX.

Além disso, o quartel abriga a loja de presentes do National Trust for Jersey, e de um Centro de Interpretação de Vida Selvagem que mostra os atrativos naturais, e também da flora e fauna marinha de Jersey.

Outro ponto de defesa que hoje é aberto a visitação é o forte L’Etacquerel Fort, na costa norte da ilha. Construído em granito, em meados do século XIX, num penhasco com vista para a Bouley Bay, no Parque Nacional de Jersey.

O acesso é através do fosso seco em uma ponte de madeira (levadiça). Distribuídos em dois níveis, a propriedade tem muito espaço exterior, com uma área em terraços e uma linda vista.

Outra construção imponente que hoje pode ser visitada é o Forte Leicester. Também situado no Parque Nacional de Jersey, acima do porto de Bouley Bay, a fortaleza do século XVI tem três níveis, um jardim e terraços privados.

Construída para abrigar armamento pesado, o forte guardava armas e canhões, indispensáveis para o plano de defesa da ilha. Militares ficavam de guarda no local até 1836 quando o forte foi reconstruído e considerado ineficaz, devido à ameaça de navegação a vapor.

Hoje as áreas internas foram convertidas em quartos, casas de banho, uma área construída por forças de ocupação alemãs durante a segunda guerra mundial, que contem agora uma cozinha com um lounge. Há também uma área de terraços que antes abrigava algumas armas e agora é perfeita para assistir os pescadores locais entrarem e saírem do porto.

Uma das características mais peculiares de Fort Leicester é que ele está embutido na face da rocha circundante e, portanto, foi construído em três níveis diferentes, exigindo que os hóspedes se movessem para fora de um quarto para outro, com áreas de grama entre eles. Se você tiver sorte, você pode ver alguns dos lagartos de parede residentes tomando banho de sol, que são exclusivos de Jersey.”

A área é convidativa aos turistas não só pela possibilidade de se hospedar em Leicester, mas porque em Bouley Bay há outras atrações como restaurantes e até uma escola de mergulho.

Outras duas construções militares, que hoje podem ser alugadas para hospedagem na ilha são: a Torre Kempt e a Torre do Rádio.

A torre Kempt construída em 1834, fica na Baía de St Queen, na costa ocidental da ilha. No início, uma torre para defesa da invasão francesa, foi construída em granito, armazenando no piso térreo armas e munições, enquanto no andar superior abrigava dez soldados e seu oficial comandante.

Restaurada em 2014, a torre hospeda até 12 pessoas, tem um terraço com vista 360° da baía e fica próxima a restaurantes, escolas de surf e reservas naturais com Dunas e outras belezas da ilha.

A Torre do Rádio foi construída durante a Segunda Guerra mundial, pelas forças de ocupação alemãs. A partir de 1976, foi adaptada numa sala de controle panorâmica, com painéis de vidro, para poder monitorar a comunicação de rádio entre os navios e o porto de Jersey, usando o Canal Inglês.

Situada numa falésia, com vista para o farol de Corbière (construído em 1873, primeiro marco visível se você chegar à ilha pela balsa da costa sul de Inglaterra), a torre tem seis andares e oferece uma vista 360°, com uma arquitetura pitoresca.

Restaurada num estilo Bauhaus modernista alemão, com uma escada de concreto que serpenteia através do centro do edifício em seis andares para uma escada em espiral de madeira, que o leva até o último andar. Características originais da construção incluem fendas de observação no lado do mar e portas de aço no piso térreo.

Três andares são destinados a acomodação dos hóspedes, com quartos duplos com armários e banheiro. No quarto andar há uma cozinha moderna, com bancadas e um banheiro adicional.

A parte superior tem a plataforma de observação, e a vista privilegiada 360 graus.

Esses são apenas alguns dos muitos lugares que contam a rica história militar da ilha, onde você pode aprender mais sobre Jersey, se aventurar, passar um tempo com a família ou apenas apreciar uma linda vista.

Acompanhe o Meet Jersey do Portal Henry Cavill para conhecer tudo sobre a ilha de Henry Cavill.

Posts Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *