The Witcher | Henry Cavill conta para a revista SFX como começou sua paixão por games

Nós já falamos aqui no Portal sobre os games favoritos de Henry Cavill http:// portalhenrycavillbr.com/henrycavill-facts-conheca-os-gamespreferidos-de-henry-cavill/ e como ele é dedicado,  a ponto até de não atender ‘certa ligação’, para concluir fases importantes dos jogos.

Mas numa entrevista recente à revista SFX, Cavill contou um pouco mais sobre como essa paixão começou e como o jogo The Witcher se transformou em seu atual trabalho, virando a nova série da Netflix.

“Sou um grande jogador”, disse Henry Cavill aos repórteres da revista SFX. “Um jogador de PC em particular. […] Meus interesses em jogos provavelmente vieram da influência de meu pai. Ele gostava de PCs. Quando éramos crianças, eu e meus quatro irmãos, acabamos com uma mesa em nossa sala de jantar e, para grande desgosto de minha mãe, transformamos em uma mesa de jogos. Portanto, tínhamos quatro ou cinco PCs, todos conectados pela rede local. E isso acabou de se tornar parte da nossa infância.”

Na entrevista Henry falou mais sobre o game de The Witcher: “Joguei The Witcher 2 muitos anos atrás, quando foi lançado. Joguei The Witcher 3 várias vezes.”

Cavill já tinha dito que foi após os jogos, que começou a ler os livros da saga e decidir que realmente queria fazer parte do projeto da Netflix.

Após o lançamento do jogo The Witcher III: Wild Hunt a Netflix adquiriu os direitos para desenvolver sua adaptação dos romances.

“Qualquer jogo que eu goste, eu fico tipo, ‘Poderia fazer um bom filme? Poderia fazer um programa de TV? Essa é apenas a mente do negócio funcionando. E também a mente criativa. É divertido fazer essas coisas. E é divertido jogar esses jogos e poder jogá-los o mais próximo possível da vida real. E então, quando isso apareceu, eu disse: ‘Gente, eu quero fazer parte disso’. E aqui estou eu, então sou um homem feliz.”

Henry também contou o que mais gosta no protagonista de The Witcher, o bruxo Geralt de Rivia, seu papel na série.

“O que eu mais gosto no personagem é que ele é um cara legal, certo? Por fim, no fundo, ele é um cavaleiro branco. Mas ele também é capaz de ser incrivelmente frio e fazer o que é necessário. Ele não é apenas o cara que faz a coisa certa o tempo todo. Ele cometeu erros e seus erros às vezes foram sangrentos e brutais. Ele tem uma visão do mundo real. Ele não é um personagem utópico, é o melhor que você pode obter de um mundo muito, muito duro, e é incrível em sobreviver nele.”

O trailer de The Witcher foi divulgado no último dia 31 de outubro, durante a Lucca Comics and Games.

A série estreia na Netflix dia 20 de dezembro e apesar de ser baseada nos livros da saga e não nos jogos, traz todo o universo do Lobo Branco para entreter os que já conhecem as histórias, e também aqueles que nunca tiveram contato com Geralt de Rivia. Continue com o Portal acompanhando a nossa coluna Kingdom of Rivia, para saber tudo sobre The Witcher.